O movimento busca evidenciar a luta contra a violência feminina 

 

Com o tema “Delas pra elas: não à misoginia”, o movimento internacional 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres busca evidenciar a luta contra a violência feminina. No Amazonas, as ações estaduais de mobilização e conscientização são conduzidas pela Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) e ocorrem de 24 de novembro a 10 de dezembro.

Governo do Amazonas adere à campanha global '16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres'

Foto: Ygson França/Sejusc

A abertura aconteceu nesta sexta-feira (24/11), na quadra poliesportiva do bairro Antônio Aleixo, zona leste de Manaus. A iniciativa foi promovida pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e contou com a participação de órgãos estaduais e municipais da capital.

Estiveram presentes na atividade a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), Organização Internacional para as Migrações (OIM), Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e a Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania de Manaus (Semasc).

Cerca de 150 pessoas participaram da ação, que contou com espetáculo teatral “Eu Conto”, retratando a história de mulheres amazônidas vítimas de violência. Houve também uma roda de conversa para que os participantes pudessem identificar os tipos de agressão e compartilhar experiências.

A coordenadora da UNFPA, Débora Rodrigues, explica que a ação é importante para que os olhares da sociedade sejam voltados para a causa da luta contra a violência de mulheres.

“Hoje é abertura da campanha e essa atividade é realizada para chamar a atenção das pessoas para essa questão muito importante, que é a prevenção e enfrentamento de violências contra mulheres e outros comportamentos e práticas nocivas”, enfatiza a coordenadora.

Campanha 

Na rede estadual, as atividades em alusão ao movimento são coordenadas pela Secretaria Executiva de Políticas para Mulheres (SEPM) e tem como propósito conscientizar a sociedade sobre as diversas formas de agressão enfrentadas pelas mulheres em ambientes domésticos, de trabalho, no sistema judicial e espaços coletivos, e em todas as fases da vida.

Governo do Amazonas adere à campanha global '16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres'

Foto: Ygson França/Sejusc

Ao decorrer dos dias, as atividades se desdobram em pontos estratégicos da Região Metropolitana de Manaus, incluindo centros educacionais, avenidas, terminais, maternidades, centros de apoio à mulher e pontos turísticos, além dos serviços disponibilizados pelo Ônibus da Mulher.

O movimento propõe medidas preventivas e de combate à violência, incluindo ações de abordagens, orientação para mulheres em situação de vulnerabilidade, atendimento psicossocial para aquelas que necessitam de apoio emocional e divulgação dos canais de denúncia em casos de agressão, como o Disque 100 e 180.

Além disso, as ações contam com iluminação de espaços públicos para chamar atenção da população, palestras de conscientização, rodas de conversas, exposição de cartazes e distribuição de material informativo.

Governo do Amazonas adere à campanha global '16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres'

Foto: Ygson França/Sejusc

Maricília Costa, secretária executiva de Políticas para Mulheres, destaca que as atividades, além de oferecer suporte para mulheres em situação de violência, também permite que essas pessoas em situação de vulnerabilidade compreendam que contam com o respaldo de órgãos competentes para sair do ciclo de violência.

“É muito importante que as mulheres saibam que podem procurar a Sejusc, que podem procurar socorro quando estiverem em uma situação de violência. Essas ações são para que elas saibam que o Estado pode ajudá-las, seja com tratamento psicológico, seja com atendimento jurídico. Nós estamos aqui para oferecer suporte”, afirma a secretária.